Tratamento da água em casa e nos estabelecimentos evita contaminação

Por mais que os sistemas de abastecimento realizem o tratamento da água, só ele nem sempre é suficiente
Da Redação / Ecológico - redacao@souecologico.com
Saúde e Meio Ambiente
Publicado em: 13/08/2019

Para que no decorrer de 24h uma pessoa consiga realizar todas as suas tarefas ela utiliza muita água, direta ou indiretamente. Desde a confecção de roupas e a preparação de alimentos até a fabricação dos automóveis, eletroeletrônicos e o próprio consumo, ela se faz presente e fundamental. Porém, junto dos benefícios também estão os riscos. A série de itens descartados todos os dias podem ter um alto risco de contaminação da água e causar impactos ao meio ambiente e aos seres vivos. Por isso, o tratamento da água se torna tão fundamental, especialmente em empresas que a utilizam como matéria prima.

Pixabay
Pixabay

Por mais que os sistemas de abastecimento realizem o tratamento da água, só ele nem sempre é suficiente, porque o processo utilizado faz a higiene do que é mais evidente, deixando a extração de compostos menores mais comprometida. O que contribui para a contaminação da água são itens como os remédios, protetores solares e itens de higiene pessoal que são descartados na pia ou no vaso. Destes, os medicamentos podem trazer consequências bastante graves.

De acordo com o Jornal da USP, estudos indicam que o lançamento não controlado de fármacos nos corpos d’água pode, por exemplo, gerar o desenvolvimento de microrganismos resistentes a antibióticos. Isso significa que se alguém ingerir essa água contaminada, seja seres humanos e animais, estarão sujeitos a desenvolver problemas como disfunções no sistema endócrino e reprodutivo, além de distúrbios metabólicos. Há também compostos químicos capazes de interferir no metabolismo, como os presentes em hormônios, anti-inflamatórios, antidepressivos, hidrocarbonetos poliaromáticos e pesticidas. Todos esses riscos podem ser minimizados com um assertivo tratamento da água, realizado com os equipamentos e procedimentos corretos.

Justamente para evitar todos esses cenários, os filtros são importantes componentes do tratamento da água, que a torna mais pura e apta ao consumo em suas diferentes modalidades. A Asstefil , especialista em sistemas de água e filtragem, explica que existem vários equipamentos e procedimentos possíveis de serem realizados com a água para sua purificação. “Seja para uso doméstico, industrial ou no comércio, a água precisa de um tratamento. Confiar apenas no que faz as empresas de saneamento não é suficiente, até porque a própria tubulação pode estar comprometida e contaminar a água”, conta.

Ainda de acordo com o Jornal da USP, os contaminantes emergentes já se tornaram um problema global e foram encontrados em dezenas de países, inclusive no Brasil. Em Campinas (SP), por exemplo, amostras de ácido salicílico, paracetamol e cafeína já foram identificadas no Córrego Anhumas. Estudos apontam que além de atuar como um indicador de contaminação por fármacos, a cafeína pode causar, em altas concentrações, problemas aos peixes, como a diminuição da capacidade de locomoção e a morte de embriões. “Esse é outro exemplo de como o descarte incorreto de materiais na água pode causar grandes impactos no meio ambiente. Isso implica, inclusive, em outras áreas, já que um restaurante pode usar um peixe que foi contaminado por essa água, por exemplo”, afirma a Asstefil, reforçando a necessidade da realização do tratamento da água em estabelecimentos.

Fonte: DINO


Postar comentário