Estudantes de escola pública de BH são premiados por desenvolverem canudos ecológicos

‘Econudos’ ganhou quatro dos sete troféus entregues na formatura do programa Miniempresa
Matheus Muratori - redacao@souecologico.com
Educação Ambiental
Publicado em: 10/09/2019

A geração de resíduo plástico é algo que causa preocupação em escala global (estima-se que, em 2050, o volume de lixo plástico nos oceanos ultrapasse o número de peixes). Nesse contexto, os canudos são considerados vilões na luta pelo meio ambiente, já que majoritariamente não são biodegradáveis. Diante disso, estudantes da Escola Estadual Maurício Murgel, na Região Oeste de Belo Horizonte, desenvolveram canudos biodegradáveis feitos de bambu.

Os canudos ecológicos são fruto de um trabalho da empresa “Econudos”, formada por 23 estudantes da escola e que participaram do programa Miniempresa, organizado pelo Junior Achievement (JÁ), com o apoio da CEMIG, que forneceu desde o investimento financeiro e material necessário até a mentoria e coordenação dos projetos. Na formação da Miniempresa, realizada no fim de agosto, a equipe da Escola Estadual Maurício Murgel venceu quatro dos sete prêmios distribuídos: Top Inovação, Top Socioambiental, Miniempresa Destaque e Desafio Nexa.

Canudos foram vendidos por R$ 11,50 (Foto: Divulgação/Secretaria Estadual de Educação)
Canudos foram vendidos por R$ 11,50 (Foto: Divulgação/Secretaria Estadual de Educação)

Ana Beatriz Nascimento, estudante do segundo ano do ensino médio e presidente da Econudos, mostrou surpresa com o domínio nas premiações. “Foi uma surpresa. Mostramos que é possível, que todo nosso esforço não foi em vão. Um aprendizado que vamos levar para nossa vida toda”, disse, à Agência Minas.

Ela também contou como se deu o desenvolvimento dos canudos de bambu, que teve início em abril. “A ideia de criar um canudo ecológico veio do propósito de suprir a necessidade humana sem afetar o meio ambiente. O canudo é um produto muito usado, mas não da forma correta. Com os projetos de lei que estão tirando do mercado os canudos de plástico, a inserção de um sustentável fica mais fácil”. Os canudos foram vendidos a R$ 11,50 e geraram 50% de lucro aos estudantes.

Diretora da Escola Estadual Maurício Murgel, Sônia Marinho se mostrou orgulhosa dos estudantes. “Nossa escola já participou de várias edições do programa. Essa iniciativa traz aprendizados muito positivos para os estudantes. Eles têm a oportunidade de conhecer sobre educação empreendedora, produção, marketing e vendas e trabalho em equipe, por exemplo. Temos certeza que o programa contribui muito para a formação desses estudantes como cidadãos e empreendedores”.


Postar comentário