Deputados vão debater ampliação de tratamento com uso de cavalos

Reunião vai ouvir membros da PM e famílias de pacientes
Da redação - redacao@souecologico.com
Saúde
Publicado em: 05/11/2019

Está agendada para esta quarta-feira (06) uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para debater as condições do atendimento de equoterapia prestado pelo Regimento de Cavalaria da Polícia Militar de Minas Gerais. O tratamento com o uso de cavalos é usado para melhoria de qualidade de vida de pessoas com deficiência

A reunião, solicitada pelo deputado João Leite (PSDB), vai mobilizar as Comissões de Saúde, de Segurança Pública e de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da ALMG. De acordo com o gabinete do parlamentae, o Regimento de Cavalaria da PM, situado no bairro Prado, em Belo Horizonte, está com carência de profissionais especializados, como fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicólogos.

Esse problema tem provocado o aumento da fila de pacientes: pessoas com paralisia cerebral, Síndrome de Down, autismo, entre outras condições, geralmente de baixa renda, que precisam ser atendidos na unidade.

A Associação Feminina de Assistência Social (Afas), formada por mulheres de policiais, vem ajudando no custeio das atividades, pagando alguns profissionais. No entanto, a demanda tem sido cada vez maior.

Terapia com o uso de cavalos contribui para a qualidade de vida de pessoas com deficiência - Foto: Sarah Torres/ALMG
Terapia com o uso de cavalos contribui para a qualidade de vida de pessoas com deficiência - Foto: Sarah Torres/ALMG

Para a audiência, foram convidados o comandante da PMMG, coronel Giovanne Gomes da Silva, a promotora Maria de Lurdes Gema, a presidente da Afas, Norma Silva, e o praticante de equoterapia Denis Cintra.

(Com informações da ALMG)


Postar comentário